quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Tchauzinho, 2014 E VÊM 2015!

Sabe aquela história de que todo ano par é sempre melhor?


Confesso, que eu nunca acreditei nisso.

Para ser bem sincera, já que vamos conversar de verdade agora, eu sempre achei o contrário. Os anos pares sempre foram muito doloridos por uma série de razões e ai quando os ímpares chegavam, parecia que tudo ao meu redor mudava. Foi assim em 2009, 2011 e 2013 também. Esses anos foram marcantes e ao mesmo tempo, leves. 

Eu tinha a sensação que os que contavam mesmo eram os ímpares e que os pares eram só uma ponte para chegar ao tão "esperado". 

E então... Veio 2014

Eu estava super desanimada para esse ano, Já estava esperando e imaginando o que daria tão errado. Notas baixas? Isso aconteceu sim. Brigas familiares desnecessárias? Também! Decepções? Algumas, porque nada é perfeito, certo?

Mas... E tudo que aconteceu de bom? E todos os shows, todas as festas e baladas, todas as risadas muito muito (muito mesmo) altas, todos os sorrisos mais que verdadeiros, e toda a felicidade? Se tem algo que esse ano trouxe são grandes momentos para relembrar, mas principalmente, ele me mostrou que os melhores momentos de verdade, as melhores memórias são aquelas daqueles dias que a gente acha que nada vai acontecer. 

E são nesses dias que tudo acontece! 


Eu não posso dizer que tudo foi perfeito, porque estaria mentindo. Eu poderia ficar o dia inteiro contando tudo que deu errado mas contando também tudo que deu certo. E sabem do que mais? Eu acho isso muito bom! Porque esse ano foi equilibrado, entendem? 

Eu ainda não estou preparada para dizer 2014 é passado e principalmente que 2013 é retrasado já. Passou tudo rápido demais. Parece que ainda ontem eu estava gravando um snapchat para mandar para a Nath dizendo "Feliz Ano Novo", então pisquei e já estamos no último dia do ano!

Confesso, sou uma pessoa que odeia com todas as forças despedidas. Odeio dizer tchau para minha mãe quando ela me deixa as sete horas da manhã na escola (já estou sentindo dor para quando as aulas voltarem), odeio dizer tchau quando vou embora de algum lugar, odeio desligar o telefone, eu odeio despedidas. E obviamente, não está sendo fácil dizer adeus para 2014. 

Mas olha só! Tem que acabar. Por favor, convenhamos, ele já fez tudo que deveria certo? Copa, eleições, muito calor, pouca chuva, muitos shows aqui no pais, já nos fez chorar e nos fez sorrir também. Ele fez seu trabalho. 

O livro já está finalizado. E agora precisamos parar, respirar, fechar os olhos e pensar em tudo que deveríamos ter feito e não fizemos. Em tudo que fizemos e teremos que fazer de novo. E claro, tudo que queremos fazer! 

Não se esqueça de dividir sua lista de metas entre o que você precisa fazer para dar certo e o que você quer que dê certo. Afinal, há uma grande diferença. 


Combinado? Não vamos esperar só por sextas-feiras, não vamos nos trancar no quarto e chorar porque não deu certo, não siga superstições ou fique pensando "ah porque ano passado...". Beleza, pessoal? 

Eu prometo fazer isso se vocês também fizerem :) hahaha.

Teremos que nos acostumar a trocar o 4 pelo 5 na data e a falar também "2015", mas isso faz parte. Porque quantas coisas já não foram impostas e a gente se acostumou? Novos anos são mais uma.

Eu desejo à todos um ano incrível, um feliz Ano Novo, que esse novo ano venhaa recheado de momentos maravilhosos. Momentos doces, salgados, um pouquinho amargos e se for necessário, azedos também HAHAHA. 

Afinal, a gente quer e tem de sentir todos os sabores certo? Os bons e os ruins. 

VÊM 2015!!!

Ana :)

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Top 5: Os filmes mais legais de 2014

Oi pessoal, como vai? 

Hoje venho falar de um assunto que amo demais: filmes! E continuando o pequeno-novo (?) quadro que criei aqui no blog, venho falar dos melhores desse ano.

Eu confesso que igualmente como o post de música, esse aqui foi extremamente difícil! Na minha cabeça só vinham filmes que já tinham sido lançados há muito tempo, porém que só assiste agora. Então entrei no meu queridinho (hehe) AdoroCinema e dei uma pesquisada para lembrar quais foram os melhores lançamentos, e até que minha mente clareou. 

Mesmo que esse ano tenha tido lançamentos muito esperados, pelo que eu estava lendo em sites de críticas de cinema, não foi dos melhores. Porque, dificilmente de dizer, o público se decepcionou bastante. Confesso que cansei de ler coisas do tipo e que muitas produções investiram muito em filmes que no final, não lucram o suficiente. 

Bem, vamos falar de coisas boas! Eu me animei tanto com os trailers que revi que na hora de escolher só cinco não consegui e acabei adicionando mais um nessa lista, tem problema? hahahaha. Vamos conferir!

A Menina que Roubava Livros:

Sou do tipo que raramente chora em filmes quando assisto com outras pessoas. Mas esse ai... Chorei e não foi pouco. Gente, sério, eu acabei e eu tava soluçando hahaha. É maravilhoso. O cenário, a história, os atores, o sotaque falso kk, tudo, é extremamente bem feito. 

Maze Runer: Correr ou Morrer

Não irei falar mais sobre esse filme/livro, hahahahaha, vocês já devem estar cansadas em saber sobre o maravilhoso, e incrível e perfeito e... Chega! kkkk

A Esperança: Parte 1

A Nath fez um post super legal sobre o filme contando um pouco da opinião dela e um pouco da minha. Você pode conferi-lo aqui

A Culpa é das Estrelas:

Não é novidade nenhuma que esse ano, literalmente, foi o ano do okay? okay, certo? Acho que TFIOS foi provavelmente o filme/livro mais comentado desse ano, mais visto, mais esperado, mais tudo não é? hahaha. Não é o meu livro favorito do John Green, porém, o filme é excelente. Eu dou um SUPER destaque para a trilha sonora incrível, a escolha de atores, os cenários e principalmente, a fidelidade quanto a obra escrita. 

Frozen: Uma Aventura Congelante
Você quer brincar na neve? KKKKKK. Eu lembro que ainda ano passado, a Nat virou para mim contente porque a Disney iria lançar um filme fofinho e eu disse que só iria ver porque tinha música com a Demi (oooops hehehe). Esse filme é maravilho. Não tem como não se apaixonar pelo Olaf e simplesmente morrer de amor por toda a mensagem. Afinal, não é sempre o príncipe e a princesa juntos no final, certo? É simplesmente maravilhoso saber que amor é além de amor entre um casal <3

Malévola:
Por último, mas não menos importante. Quando fui assistir no cinema, não me empolguei tanto. Mas é lindo. Tudo. Me lembrou/lembra um pouco a moral de Frozen. Que não é só final feliz, com casamento, e amor incondicional. Tem outras coisas por trás e Malévola mostra isso. E além tudo, uma salva de palmas para a incrível Angelina Jolie

Na minha opinião, esse foram os melhores! Desculpa ter posto seis mas um fiquei completamente dividida na hora de escolher hahaha. Espero que tenham gostado, e... Preparados para o último dia do ano? 

Eu não! kkk

Beijocas, 
Ana :)

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Top 5: os melhores álbuns de 2014

Oieeeeeeeeee! Como vocês estão?

Bem, eu passando muito calor hahaha. Não tá fácil não gente. Mesmo quando fazemos mil e um planos para o verão é difícil colocá-los em prática com esse mormaço do inferno hahaha. Estou passando por isso, ooops.

Isso não importa agora, não é? Hoje venho com mais um Top 5: 2014. Esse sem dúvidas alguma, foi o mais difícil de fazer, sério. Música é um assunto muito legal e que você consegue puxar bastante assunto, mas é oito ou oitenta, acredito. Ou você goste demais ou odeia demais. 

E tentar achar álbuns foi bem complicado. Eu estava tão desanimada que pensei que fazer um post com os maiores sucessos desse ano. Mas não faria muito sentindo, levando em conta que não eram todos que tinham me agradado e eu queria dar minha opinião, obviamente. 

Graças as forças musicaias (HAHAHAHA) eu encontrei cinco álbuns que fizeram uma boa diferença no meu ano.

Vamos ver?

Multiply, Ed Sheeran:

Não é novidade que Ed Sheeran nunca nos decepciona, certo? E esse ano, depois de muito esperado, ele lançou seu segundo ano. O multiply é ma-ra-vi-lho-so. Para ser sincera, eu não tenho palavras para descrever o trabalho de um dos meus cantores solos favoritos. Acho que não tem uma música do Ed que eu não escuta e não goste. Todas são boas, todas são bonitas e contam algo legal. I'm a Messa (ai em cima) é a minha favorita. E para vocês, qual a melhor? 

1989, Taylor Swift:

Taylor também nunca nos decepciona! Contei um pouco mais sobre o álbum pop dela aqui

5 second of summer, 5 seconds of summer:

Eu juro, juro juradinho, que tentei ao máximo não escolher álbuns que sou fã mas não deu! Tive que incluí-los porque eles não me decepcionaram haha. 5SOS lançou o primeiro álbum esse ano e não fez mal. Eu quase coloquei um dos EP deles aqui, o meu favorito (Don't Stop) mas preferi deixar isso para mais tarde e fazer um post, quem sabe, apenas de eps. Esse primeiro álbum é muito legal e agradou bastante os fãs. Eu escutei tanto esse ano, mas tanto que agora evito porque enjooei um pouco. Porém, é incrível. 

Four, One Direction:

Assim que eu escutei o quarto álbum da 1D, confesso com dor no coração kkk que não me agradou. Eu não sei se porque ouvi muito rápido, se não estava de fato prestando atenção, se tinha me desanimado a partir do momento que vi a capa, eu não sei! Mas ai, ouvi uma segunda vez, uma terceira, e me pareceu extremamente bom. Ainda não chega aos pés do Take Me Home para mim mas o Four está excelente. Achei um pouco mais... hum... Maduro? Não sei se essa é palavra ideal. Mas vale a pena comprar e ouvir Where do Broken Hearts Go, Night Changes (muito amor), Spaces, Ready to Run... Ah, tudo!

No Sound Without Silence, The Script:

The Script é o tipo de banda que acho que pode passar vinte anos e eu ainda continuarei gostando e ouvindo. Para mim, o melhor álbum deles é Science & Faith porém, o que foi lançado agora no fim do ano é tão bom quanto. Eu nem tinha ouvido todas as músicas mas baixei todas elas porque na primeira, já tinha amado. Eu gostaria que eles fossem mais reconhecidos aqui no Brasil já que raramente vejo alguém falando sobre eles. De qualquer forma, vale super a pena ter um pouquinho de The Script no iPod. Você não irá se arrepender, principalmente com Superheroes. 

Acho que é isso, espero que tenham gostado... Amanhã tem mais! E não se esqueçam de deixar nos comentários quais foram as suas músicas favoritas desse ano. 

Beijos, 
Ana. 

Top 5: Os melhores livros de 2014

Oi gente, tudo bom?

Como dito, aqui estou eu vindo mostrar para vocês quais foram os melhores livros que li em 2014. Eu queria estar fazendo isso de acordo com todos os livros que lançaram e eu também li mas não consegui achar todos, afinal, alguns já existiam.

Eu peço desculpas por demorar tanto para fazer esse post mas acontece que não estou em casa e aqui, onde estou, não tem wi-fi. Por isso preciso usar o compartilhamento pessoal, o que torna tudo muito lento. De qualquer forma, aqui estou!

Fiquei contente porque boa parte dos livros que selecionei foram livros não só muito bem vindos em 2014, mas também que de algum jeito, fizeram uma grande diferença na minha vida! 

Tive que pensar um pouquinho para escolher apenas cinco mas consegui. Vamos conferir?

1- Mentirosos:

Confira a resenha completa aqui


2- Os 13 porquês:
Confira a resenha completa aqui


3- Maze Runner: Correr ou Morrer:
Ao acordar dentro de um escuro elevador em movimento, a única coisa que Thomas consegue lembrar é de seu nome. Sua memória está completamente apagada. Mas ele não está sozinho.
Quando a caixa metálica chega a seu destino e as portas se abrem, Thomas se vê rodeado por garotos que o acolhem e o apresentam à Clareira, um espaço aberto cercado por muros gigantescos. Assim como Thomas, nenhum deles sabe como foi parar ali, nem por quê. Sabem apenas que todas as manhãs as portas de pedra do Labirinto que os cerca se abrem, e, à noite, se fecham. E que a cada trinta dias um novo garoto é entregue pelo elevador. Porém, um fato altera de forma radical a rotina do lugar - chega uma garota, a primeira enviada à Clareira. E mais surpreendente ainda é a mensagem que ela traz consigo.
Thomas será mais importante do que imagina, mas para isso terá de descobrir os sombrios segredos guardados em sua mente e correr, correr muito. 

Eu prometo que eu ou a Nath iremos vir com uma resenha bem detalhada dessa saga maravilhosa quando terminamos de lê-la. É simplesmente maravilhosa, e indicamos com toda força! Em breve, no #EuLi

4- Sábado à Noite:
É o primeiro livro de uma trilogia repleta de amor, música e amizade. Amanda é popular na escola e os amigos do seu amigo de infância são considerados os ‘marotos’ do pedaço por desrespeitarem as regras. Tudo ao seu redor acaba desmoronando quando um amor mal resolvido volta à tona e a sua amizade é posta em prova. Se não bastasse, seu diretor resolve dar bailes aos sábados e uma misteriosa banda mascarada foi convocada pra tocar. Mas suas letras dizem tanto sobre ela… Afinal, quem são esses mascarados de Sábado à Noite?

Esse livro marcou muito o meu ano, tipo demais mesmo! Do mesmo jeito que 2012 foi resumido em Fazendo Meu Filme, acredito que esse ano foi em Sábado a Noite. Eu prometo vir ainda nessas férias com uma resenha bem bem legal, sobre os três livros porque é muito merecido :) Mas gente, sério, vale a pena demais ler.

E só uma dica, não termine o primeiro sem ter o segundo hahaha. Pode comprar os dois de uma vez que você não irá se arrepender! 

5- A Extraordinária Garota Chamada Estrela:
Confira a resenha completa aqui

Foi isso ai, pessoal! Foi difícil de escolher mas consegui. Essa semana vêm ainda mais a continuação desses posts e eu espero de verdade que vocês gostem :)

Acabo de perceber que não disse Feliz Natal... Então, um FELIZ NATAL ATRASADO! Espero que vocês tenham estado com a família ou os amigos, tenham comido tanto quanto eu hahaha, mas principalmente, que tenha sido uma noite muito boa e alegre. 

Beijos, 
Ana. 

domingo, 28 de dezembro de 2014

Metas e resoluções para 2015

Oi gente! Tudo bem?
Como se sentem à apenas 3 dias de 2015? Haha, eu estou animada, porém muito nostálgica e já com saudade de 2014, por ter sido um ano tão bom! Mas é exatamente por isso que eu vim fazer esse post, pois espero que o ano seguinte seja não apenas tão bom quanto, mas melhor ainda! :)))

Então eu decidi vir contar pra vocês algumas coisas que eu venho planejando fazer!

Ler mais
imagem: We Heart It
Esse ano, infelizmente, a escola consumiu meu tempo completamente e quando me sobrava algum livre eu não tinha muita paciência pra ''gastá-lo'' (não que eu estaria gastando-o, mas vocês entenderam, né? haha) em livros, afinal, eu ainda tinha que ler os da escola. Mas isso é algo que eu quero mudar em 2015, não vou esquecer de focar na escola, claro, mas quero achar um tempinho para por minhas leituras em dia!
 
Me exercitar

imagem: We Heart It
Eu não sei vocês, mas eu sou bem sedentária e bom, bastante preguiçosa também. Fora as duas aulas semanais de educação física na escola eu não faço nenhum outro esporte, o que não é muito bom e é com certeza, uma das coisas que eu quero e VOU mudar em 2015. ''Vem com tudo, 2015!'' Hahaha.
 
Aprender algo novo
imagem: We Heart It
Primeiro eu gostaria de ressaltar o fato de que acho que nós não aprendemos apenas na escola, em cursos ou na faculdade. Eu acho que a vida em si é um constante aprendizado (uau, falei bonito), mas em 2015 eu gostaria sim, de aprender alguma coisa como um nova língua ou começar um curso de fotografia. Eu amo aprender coisas novas <3
 
Viajar

imagem: Tumblr

 ''Viajar'', apenas o som dessa palavra já me deixa feliz e imaginando mil cenários, em mil lugares diferentes, conhecendo mil e uma culturas e pessoas.
 Pra mim, não existe nada como viajar, se bem que voltar pra casa também é muito bom, seja dentro do país, pra cidade vizinha ou pro Japão (uma das minhas ''viagem-sonho''), o que importa é ir.
Viajar é uma das coisas que eu planejo para o meu 2015.
 
 
Me dedicar ao blog
imagem: We Heart It
Como eu já disse, esse ano não foi fácil conciliar a escola com, bom, tudo. Hahaha. E o blog entrou nisso também, mas ano que vem quero não só postar mais, mas que tenha mais conteúdo também, como o canal, que com certeza vamos atualizar com mais frequência! Aguardem... Hehe.
 
Essas foram as minhas resoluções para 2015, quais são as suas? Não esqueçam de falar aqui nos comentários!
Beijos, Nat.


quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Feliz Natal!

Oieeee gente, tudo bem? Meu feriado favorito finalmente chegouuuu! Yay!

Bom, eu só queria passar aqui pra desejar um óóótimo Natal pra todos vocês e como hoje durante todo o dia, eu vi muita gente dizendo que esse seria o ''pior Natal'' ou que ''não estava no clima natalino'' por estar passando por alguma dificuldade na vida eu queria dizer que sinto muito e que eu realmente (mesmo) espero que tudo melhore pra você e hey, esquece tudo isso só por essa noite e tenta aproveitar, ein? :)

Vou deixar aqui algumas músicas natalinas para vocês, hehe :) :

Santa Tell Me - Ariana Grande
 
A clássica ''All I Want For Christmas Is You'' em duas versões diferentes:
 
A original, da eterna Mariah Carey: 
 
E nas vozes das lindas do Fifth Harmony <3
Ambas incríveis, né?
 
Também da Fifth Harmony, na época em que elas ainda estavam no reality-show The X Factor, cantando ''Christmas (Baby Please Come Home)'':
 
Além do cover da música de Mariah, elas também lançaram ''Noche de Paz'', no mesmo EP, lançado em conjunto com artistas como Meghan Trainor (a voz de ''All About That Bass'') e A Great Big World.
 
É isso! Espero que tenham gostado.
Mais uma vez: FELIZ NATAAAAL!
E pra quem não comemora a data, espero que vocês tenham uma noite noite!
 
Beijos, Nat. :)

sábado, 20 de dezembro de 2014

Playlist: As músicas que marcaram o ano de 2014

Oie gente, tudo bem? Estava com saudades de postar!

Faltando 5 dias para o Natal e exatamente 11 para o fim desse ano (incrível) de 2014, eu decidi vir fazer uma playlist, algo que vocês já devem ter percebido que eu amo fazer hehehe, de músicas que marcaram esse ano para mim. Espero que gostem!

Bo$$ - Fifth Harmony
Acho que nem eu, nem a Ana nunca comentamos sobre elas aqui no blog, mas pra quem conhece a gente, nosso amor por essas meninas não é nenhuma novidade <3
2014 foi o ano delas!
 
Wild Heart - The Vamps
Além das lindas do Fifth Harmony, outra banda que ''estourou'' esse ano, foram os britânicos do The Vamps! Eu amoooo essa música deles <3 e teve algum mês desse ano, não tenho certeza de qual, que eu literalmente cantava essa música, hahaha, ops...
 
Blank Space - Taylor Swift
Ok, eu aposto que todas aqui lendo esse post amam essa música e já usaram a frase ''Darling, I'm a nightmare dressed like a daydream'' como legenda no Insta, mas mesmo assim eu me senti na obrigação de incluir ela nesse post por simplesmente ser boa demais (assim como tudo que a Taylor Swift faz, né?)
 
Fancy - Iggy Azalea ft. Charli XCX
Eu tenho que admitir que não vou muito com a cara da Iggy (adoro a Charli, por sinal), mas todos nós, meros seres mortais, cantamos a frase ''I'm so fancy, you already know'' pelo menos uma, u-m-a vez durante esse ano.
 
Anaconda - Nicki Minaj
MY ANACONDA DON'T WANT NONE UNLESS YOU GOT BUNS, HUN
Hahaha, quem nunca?
 
Counting Stars - OneRepublic
E por fim, a que mais me marcou (sdds show da 1D, sdds - quem foi vai entender).
O engraçado é que essa música não foi nem lançada esse ano, mas por algum motivo ela ''bombou'' muito em 2014. Vai saber, né?
''Lately I've been, I've been losing sleep...''
 
Também tiveram algumas outras, mas se eu fosse citar todas, vish...
 
Então é isso :) Espero voltar a postar antes do Natal, mas caso isso não aconteça,
feliz Natal!
 
Beijos, Nat.  

domingo, 14 de dezembro de 2014

Top 5: As melhores séries que comecei em 2014

Oi pessoal, como vai?

Estive pensando em um jeito de me despedir de 2014 sem que caia em um mar de lágrimas como anda acontecendo toda vez que penso em como esse ano foi incrível e acho que encontrei!
Eu juro que não acredito nessas coisas de "ano pares são melhores", na verdade, até 2014 eu achava o contrário (hehehe). 2009, 2011, 2013 foram demais, mas esse ano, nossa, nada supera, acredito.

Aconteceram muitas coisas e eu decidi fazer um quadro aqui "Top 5: 2014". Ou seja, serão posts com os cinco melhores desse ano. Farei de seriados, filmes, livros, álbuns e no final, quem sabe hahaha, eu me despeça desses 365 dias maravilhosos. O que acham?

Como uma completa viciada em séries, eu tive que começar pelo mesmo assunto. Confesso, quebrei a cabeça para me decidir as melhores que comecei ou que estrearam esse ano! Vamos conferir?

1- Grey's Anatomy: 
Meredith Grey (Ellen Pompeo) começa a trabalhar no Seattle Grace Hospital e logo descobre que passou a noite com um dos seus chefes, Dr. Derek Shepherd (Patrick Dempsey). Enquanto enfrenta os desafios da vida profissional, ela se aproxima dos outros internos liderados pela residente Dra. Bailey (Chandra Wilson): Cristina Yang (Sandra Oh), Izzie Stevens (Katherine Heigl), George O'Malley (T.R. Knight) e Alex Karev (Justin Chambers).


Eu acho que nem sei por onde começar, pode isso gente? Nem mesmo com Pretty Little Liars, minha série favorita (alô, little liar) eu assisti tudo tão rápido. Quer dizer, tudo não. Ainda estou na sexta temporada mas nem por isso, GA deixou de estar entre minhas séries favoritas da vida! Eu posso dizer que cresci assistindo, junto à Friends, já que minha mãe enquanto cuidava de mim adorava ver mais sobre a Mer e o Derek <3

A história é incrivelmente bem narrada. Quase nenhum assunto morre no meio do caminho (a não ser os casos que você automaticamente se apega a todos os episódios e depois tem que sofrer com as mortes, oops) e os personagens são muito bem explorados! 

Os términos das temporadas sempre tem finais bem marcantes, ou seja, prepare-se para se despedir de personagens queridos ao longo do tempo. Isso é uma coisa um pouco chata, apenas, por ser retratada em um ambiente de trabalho, muitos vão embora. É incrível que Meredith sempre diz coisas muito verdadeiras e muito lindas ao inicio e final do episódio, também! 

Vou fazer um post sobre a série em breve porque sério, ela merece! 

2- Orange is the New Black:
Piper Chapman é uma mulher na casa dos 30 anos que é sentenciada a 15 meses de prisão por um crime que cometeu há quase dez anos. Ela transportou dinheiro para sua namorada que era uma traficante internacional.

Dá até raiva ao pensar em OITNB. Eu estava conversando ontem mesmo com a Nat sobre isso. Ela disse que acaba os episódios e fica "puts, que série f**a". E realmente! É sem palavras. 

Eu confesso que no início a Piper, protagonista, me irritava um pouquinho. Eu tinha medo também se a série focar apenas no drama lésbico entre Chapman e Vause, mas gente, sério, dá até vontade de entrar em um presídio. 

Eu acho demais como o produtor conseguiu fazer com que cada ator/atriz interpretasse tão bem cada personagem e ele conseguiu também fazer com que a cada episódio você queria ver mais e mais. É sem palavras, novamente. 

Fala sério, onde em um presídio, cheio de mulheres fortes e com passados turbulentos, facilmente apaixonáveis,  dá para dar risada e ver muito senso de humor? Em Orange is the New Black


3- Orphan Black:
Depois de presenciar o suicídio de uma mulher (que é exatamente como ela) em uma estação de trem, Sarah Manning (Tatiana Maslany) faz o que qualquer um faria: assume a identidade da suicida para tentar resolver os próprios problemas financeiros. Mas logo ela descobre que está no centro de um mistério que vai mudar sua vida, quando se vê cara a cara com mais três mulheres idênticas a ela. Todas são clones, e precisam salvar as próprias peles enquanto tentam descobrir quem são os responsáveis pelos experimentos genéticos.

Arg! Eu até tenho raiva também. Eu acho que nunca vi qualquer coisa, mesmo filme, que a cada minuto fiquei mais surpresa. Se você começar a ver OB, prepare-se para só levantar do sofá ou da cadeira quando terminar. Assisti a primeira temporada após a Nat me indicar também e em dois dias já tinha acabado. 

Mesmo se você não se interessar pela sinopse, não for com a cara, acredite, os primeiros cinco minutos do episódio Piloto já irão te deixar de boca aberta. E olha que os primeiros episódios de série sempre são meio sem graças, hein? 

Tatiana Maslany trabalha muito bem! Ela não só interpreta uma personagem mas sim mais de cinco, dá para acreditar? Ás vezes eu até esqueço que é a mesma pessoa. Vale muito a pena assistir não só porque o enredo é excelente, mas porque todos os personagens são incrivelmente incríveis. 

Cada cópia tem sua personalidade. Sarah é a principal e muito inteligente. Alison junto com o Felix são de matar de rir. O romance entre Cosima e Delphine é lindo. Elena vai ter dar uns medinhos hahaha. E até mesmo o detetive Art vai mexer com seu emocional kkk. 

4- Parenthood:
Zeek e Camille Braverman são os alicerces da família. Em 46 anos de casamento, eles conseguiram manter a família intacta jogando todos os problemas para debaixo do tapete. O filho mais velho, Adam, é o mais promissor deles: administra uma companhia de calçados, tem uma esposa que o apoia, dois filhos (uma menina e um menino), e uma bela casa. Sarah está desestabilizada e voltando para a casa dos pais aos 38 anos, com sua filha rebelde e seu filho sensível. Crosby é um solteiro feliz que vive em seu barco, e não sabe o quanto sua vida está prestes a mudar. E Julia é uma advogada de sucesso, enquanto seu marido toma conta das tarefas domésticas.


Sabe aquela série ou aquele filme que você decide assistir quando não tem nada para fazer só para passar o tempo? Parenthood foi assim. Eu não dava nada para ela e pensava que seria bem sem graça. Confesso que no primeiro episódio ainda estava certa disso. Mas ai foi tomando um rumo, um embalo, os personagens começaram a se tornar interessantes e bem identificáveis e puff, quando percebi já tinha visto a primeira temporada inteira! 

Se você não gosta de dramas familiares e esse tipo de coisa mais... adulta, eu não indico. Parenthood infelizmente não é como as séries acima que qualquer um pode gostar. Porém, se você der uma chance tenho quase certeza que não irá se arrepender! 

Eu e minha mãe somos completamente apaixonadas pela família Braverman e não tem um episódio que não Crosby e Sarah não nos causem risadas. Além de Adam sempre mostrar o que é melhor igualmente como Julia. Os filhos de cada um dos irmãos segue idades diferentes o que é muito legal porque facilmente você se identifica. São tratados de problemas sérios mas ainda assim, no fim do dia, todos estão reunidos na grande mesa da casa de Zeek e Camille. Dá até uma invejinha dessa união familiar hahaha. 

5- Arrow:
Playboy, milionário e mulherengo, Oliver Queen (Stephen Amell) está presumivelmente morto há 5 anos, quando um acidente de iate causou o desaparecimento dele, de seu pai, Robert (Jamey Sheridan), e Sara Lance, irmã de sua então namorada Laurel (Katie Cassidy). Mas Ollie sobreviveu e, preso em uma ilha, ele aprendeu a lutar por sua vida. De volta à civilização em Starling City, ele é um homem mudado e está decidido a honrar a memória do pai e livrar a cidade da corrupção. Disfarçado, ele usa as habilidades que aprendeu durante seu tempo de reclusão para isso, e ao mesmo tempo precisa esconder sua nova identidade da mãe, Moira (Susanna Thompson), da irmã, Thea (Willa Holland) e dos amigos.


Eu comecei Arrow recentemente com o meu pai então ainda não tenho uma opinião totalmente formada mas não tenho medo de dizer que é uma série excelente


O Ollie me irrita e me irritou desde o início. Ele é um justiceiro e até ai é compreenssível. Mas gente, sério, tem umas atitudes dele, principalmente com a forte e segura Laurel que me dá tanta raiva! E tudo o que ele fez antes de querer justiça, ai não sei, mas a série é boa! 

Lembra um pouco a história do Batman. Indo atrás de quem lhe causou algo ou no caso, quem causou algo a sua família. O que é muito interessante e os episódios fazem você querer ver mais e saber mais. 

Além disso, é muito legal o fato que Oliver tem uns flashbacks. Digo, em alguns momentos mostra ele na ilha, onde desapareceu por cinco anos. Isso é ótimo porque podemos entender melhor como ele conseguiu sobreviver tanto tempo. 


Foi isso ai gente! Essas foram as melhores que comecei esse ano. Se vocês quiserem eu posso fazer um post completo de cada uma, seria um prazer! Me escrevam aqui nos comentários quais seriados vocês começaram a ver esse ano, eu adoraria saber. 

Espero de verdade que tenham gostado e nos vemos no próximo "Top 5:2014", se quiserem se outras coisas além das que falei ficaria feliz em fazer. 
Beijos, 
Ana :)

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Os meus blogs favoritos!

Oi pessoal tudo bem?

Estamos de férias! Finalmente. Acho que eu provavelmente mais reclamei esse ano (e acreditem em mim, reclamo sobre tudo) foi de como estava cansada. Escola querendo ou não desgasta muito. Eu até estava comentando com a Nat outro dia, na verdade, nós duas estávamos falando que queríamos conseguir ajustar nossa vida, entendem? Estudo, diversão, séries e livros, descanso, academia... Só que parece que tudo acumula, não é?

Bem, finalmente teremos tempo para nos organizar :)

Esses dias eu andei em um completo e enorme tédio, então, vim para a internet, claro. E decidi compartilhar com vocês os meus blogs favoritos, digo, os que acesso com mais frequência. Vamos dar uma olhada?

Love Code de Ique Carvalho:

blog do Ique é simplesmente maravilhoso. Ele se tornou um dos meus prediletos em pouquíssimo tempo. Ele não tem muitos posts já que é mais centrado para textos, porém, mesmo assim é incrível! Suas crônicas sempre são acompanhadas de uma música e é muito lindo a maneira que ele escreve, se expõe e conta experiências. Há pouco tempo, se não me engano, o Ique lançou um livro, Faça amor, não faço jogo. Não preciso nem dizer que já está no topo da minha wishlist, né? Hahaha

Babi Dewet de Babi Dewet:

Provavelmente já não é novidade nenhuma para quem me conhece que a Babi é minha autora favorita, meu exemplo, é linda, é maravilhosa também! Eu soube de seus livros (Sábado à Noite) no início do ano e sério, foi a amor a primeira página (HAHAHA). Além de ser uma fofa e uma super escritora, ela possuí um blog. Tem resenhas de livros, maquiagem, crônicas muito lindas, novidades sobre SAN, novidades no cinema, ah, tudo! Eu adoro ela, os posts, seu gosto musical (ma-ra-vi-lho-so). Vale a pena passar lá ;)

Serendipity de Melina Souza: 

Conheci a Mel por uma coincidência. Ela começou a me seguir no insta, não sei como, e ai eu li sua bio e encontrei o Serendipity. Já me encantei de primeira com seu talento para fotografia. Aliás, o blog inteiro já vale a pena só por isso. Muita foto linda, falo sério. E ainda tem o bônus de ser literário. A Mel lê bastante e tem um gosto para livros muito bom. Suas resenhas são completas e várias vezes, antes de ler algo, eu fui conferir lá para ver se valia a pena. Além de tudo isso, a Melina recentemente foi para Londres e está cheia de vlogs incríveis!

Depois dos Quinze de Bruna Vieira:

Acho difícil vocês não conhecerem a Bruna. Ela é queridinha na internet acredito que no Brasil inteiro. Ela é linda, é fofa, tem muito talento em tudo que faz (videos, como escritora, em fotografia também). Ela é colunista na Capricho e já tem quatro livros publicados! Só lembrando, isso tudo com apenas 20 anos. Eu super recomendo vocês darem uma passada no Depois dos Quinze para conferir as fotos incríveis, os textos maravilhosos, os videos engraçados e claro, a Bruna!

Radioactive Unicorns da Giovanna Ferrarezi:

Posso dizer que acompanho a divertida da Gi desde o que começo porque bem, eu lembro dela ainda na Temporada de Moda Capricho. Opa, aquele programa que passava lá no Boomerang? Isso mesmo! Ela participou e depois começou o blog. Ela aparenta ser toda fofinha e meiga, mas é super pé na lata, sabem? Não tem como não rir com os videos/vlogs, os textos dela são bem informais o que é muito fácil de se identificar, os looks do dia são lindooos e as dicas são muito boas (sobre tudo).

Karol Pinheiro por Karol Pinheiro:
A Karol foi a primeira blogueira que conheci. Eu não me canso dela, além de ser linda é super simpática e trata os leitores como se fossem amigas dela. Como o próprio blog já diz, é Karol e as Coisa mais Legais do Mundo. Ela sempre viaja, sempre faz looks muito lindos, tem textos que me fazem chorar (hehehe amantes de Nova York são assim...) e muitos videos legais!

Bom pessoal, são esse dai. Tem muitos outros blogueiros que eu acompanho mas apenas pelo YT. Esses eu costumo entrar no blog também. Se vocês quiserem, posso fazer um outro post apenas sobre os que assisto. Me contem aqui nos comentários quais vocês gostam e indicam :)

Espero que tenham gostado e até mais, 
Ana. 

domingo, 30 de novembro de 2014

#EuLi ''A Extraordinária Garota Chamada Estrela", Jerry Spinelli

Oieeee gente! Tudo bem?
Hoje, eu, Nat, vim fazer o meu primeiro #EuLi aqui no blog e eu não sei porque mas eu estou muito animada com isso, hahaha.
O livro que #EuLi foi ''A Extraordinária Garota Chamada Estrela'', do Jerry Spinelli, publicado no Brasil pela Editora Gutenberg.


Imagine no dia do seu aniversário, uma pessoa que você nunca viu antes, parar ao lado da sua mesa no refeitório e começar a cantar ''Parabéns pra você'', na frente de toda a escola, na frente de todas aquelas pessoas que na primeira oportunidade vão te julgar e você, que na sua adolescência, tudo o que menos quer é ser notado, ou melhor, tudo o que você menos quer é ser notado de uma maneira tão ''bizarra'', não é mesmo? Bom, digamos que Estrela, a protagonista da história, não pensava dessa maneira.

A garota chamada Estrela. Ela é tão mágica quanto o céu do deserto. É tão estranha quanto seu rato de estimação. É tão misteriosa quanto seu próprio nome. Com um simples sorriso, ela cativa totalmente o coração de Leo Borlock. Com sua alegria, ela incendeia uma revolução por liberdade e autenticidade no espírito de sua escola. No começo, os colegas encantam-se com ela por tudo o que a faz ser diferente. Mas isso começa a mudar, e Leo, apaixonado e apreensivo, percebe que a única coisa que pode salvá-la das críticas é a mesma que pode destruí-la - ser alguém comum. Nesta celebração do inconformismo, o premiado Jerry Spinelli tece um conto tenso e comovente sobre os percalços da necessidade de ser popular e da emoção e inspiração do primeiro amor.


O livro é narrado por Leo, um menino tão comum como qualquer outro, que assim como toda a escola, presta atenção a chegada da tão incomum, Estrela.

De primeira, as atitudes tão diferentes da garota são de certa forma admiradas e até imitadas, mas a partir de um certo ponto, a escola toda se vira contra ela e bom, se você acha que ela, por um segundo sequer, pensa em parar de agir de tal forma: se enganou.

Sério, eu acho que eu nunca li um livro com uma personagem tão única e especial, daquelas que você queria ser amiga, abraçar e dizer ''vai ficar tudo bem'' até realmente ficar e ai, basicamente protegê-la de tudo e todos porque ela é, simplesmente, boa demais para esse mundo. (HAHAHA, ok, Nathália.) Acho que vocês já entenderam que eu amo a Estrela, né?

Sobre o Leo, bom, eu gostei dele e eu entendo ele, afinal, ele é totalmente ''normal'' e ''comum'' e bom, basicamente, uma pessoa que vive dentro de todos aqueles padrões que a sociedade espera que você siga e BUM! chega essa menina que é completamente o seu oposto e que você não consegue evitar prestar atenção nela, e ops... de repente, ele se vê apaixonado e ignorado por toda a escola por simplesmente estar com quem ele gosta. Ele não consegue evitar tentar mudá-la e tentar fazer com que ela seja ''apenas como todo mundo'', afinal, ou ele fica com ela, e apenas com ela ou perde todos os seus amigos. O que você faria?

Terminei esse livro hoje e foi um daqueles que eu sei que algum dia, em algum momento da minha vida, eu vou ler denovo. Ele tem agora um lugarzinho no meu coração <3 e eu acho que todo mundo deveria ler.

É isso. Me desculpem se ficou ruim mas tudo tende a melhorar com o tempo, né? Haha. Espero que tenham gostado. Beijos,
Nat

Playlist - As que não paro de escutar!

Oi pessoal, tudo bom?

Hoje venho rapidinho mostrar a vocês as músicas que, literalmente, não saem da minha cabeça e do meu iPod. Ultimamente eu venho ouvindo muita músicas, novas e velhas, mas essas daqui estão sempre no repeat. Vamos conferir?

Monster - Timeflies feat. Katie Sky

Something - The Beatles

Lost Stars - Adam Levine

Crazy in Love - Fifty Shades of Grey

Time Bomb - All Time Low

Science & Faith - The Script

Waiting for Superman - Daughtry

Begging for Thread - BANKS
Foram essas ai. Bem, ainda são né? Hahaha. E vocês? O que não param de ouvir? Eu adoraria saber! Isso ai pessoal, espero que tenham gostado, beijooos,
Ana :)

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Séries para assistir nas férias

Oieee gente, tudo bem?

Com as férias chegando, e eu sem saber se viajarei nessas férias ou não, eu decidi que durante o mês de janeiro eu poderia assistir alguns seriados que eu sempre tive vontade mas nunca tive tempo! Querem saber quais?

Shameless (Sem limites)
 

Shameless é uma coméda dramática norte-americana que vai ao ar no canal Showtime. É um remake da premiada série Britânica e é ambientada na porção sul da cidade de Chicago. Seu primeiro episódio foi ao ar em 9 de janeiro de 2011.
Os produtores tentaram distingui-la de outras séries americanas que retratam a classe trabalhadora focando no problema causado pelo alcoolismo de Frank e como isso afeta sua família.













Bates Motel
A série é um "prólogo contemporâneo"  para o filme "Psicose" de 1960 (baseado no romance de mesmo nome escrito por Robert Bloch), que retrata a vida de Norman Bates e de sua mãe Norma antes dos eventos retratados no filme de Alfred Hitchcock. A série começa depois da morte do marido de Norma, quando ela adquire um motel localizado em uma cidade costeira no estado de Oregon, nos Estados Unidos, para que ela e Norman possam começar uma nova vida.
 
E vocês, tem alguma série que estejam com vontade de começar a assistir? Eu tenho algumas outras além dessas mas acho que vou vir falar sobre elas depois em outro post desse.
 
Beijos, Nat!


domingo, 23 de novembro de 2014

#EuLi - Mentirosos, E.Lockhart

Oi pessoal, como vai? 

Dei uma pequena sumida e como sempre, vocês já devem imaginar o motivo certo? Sim, escola! Finalmente as provas acabaram e se eu não pegar recuperação, torçam por mim haha, estou de férias praticamente ;) 

Já não é novidade o quanto eu amo ler, provavelmente mais do que o normal kkk, não é? Fazia tempo que eu não pegava um livro por causa da falta de tempo e tem vezes que eu realmente não estou no "clima" entendem? Tipo, o livro não me atrai e eu vou a procura de outras coisas para fazer. 
Enfim, eu tinha feito uma promessa com a minha amiga, junto com a Nat também, que não poderia comprar livros até ler todos os que tenho parado em casa (mais de 11, ops...). Infelizmente, não deu certo haha. Tá em mim, não tem como, mas sabem... Eu não me arrependi nada de comprar Mentirosos!


Cadence vem de uma família rica chamada Sinclair, chefiada por um patriarca que possui uma ilha particular no Cabo Cod, onde a família toda passa o verão. Cadence, seus primos Johnny e Mirren e o amigo Gat (os quatro "Mentirosos") são inseparáveis desde os oito anos. Durante o verão de seus quinze anos, porém, Cadence sofre um misterioso acidente. Ela passa os próximos dois anos em um período conturbado, com amnésia, fortes dores de cabeça e muitos analgésicos, tentando juntar as lembranças sobre o que aconteceu.

Okay, vamos para a parte do confessionário. É difícil eu ler algo que não gosto mas, gente, isso é sério hahah esse livro é maravilhoso! Eu comprei sem dar muita bola e só comprei porque achei a história interessante demais, mas ai você vai lendo, quer entender e quando entende BUM! parece que uma bomba explodiu na sua casa hahaha. 

Ele começa de um jeito bem confuso e você fica tipo "tá, mas e dai?". Até a metade do livro é assim. Pode parecer chato mas tem uma pitada de romance e de algum jeito, E.Lockhart consegue prender muito a leitura. 

Eu não diria que a Candence, quem narra o livro, é uma personagem chata. Ela só é um pouco lenta, mas com razão. Digo, tem um motivo para ela ser assim. Ela, na verdade, é uma ótima personagem. Se estivesse no lugar dela, não mudaria nada. Outra coisa... Se preparem para se apaixonar e depois odiar Gat. O garoto "agregado" que tem um pequeno romance com Cady. Johnny e Mirren são incríveis também. Apesar da família Sinclair ser muito... hum... Horrível, talvez? Quando você lê dá até vontade de fazer parte dela. É briga, é amor, é falsidade, é união, é tudo junto!

Dica, não leia resenhas com spoilers, não assista booktrailers, não leia o final do livro nem partes aleatórias. Sério, vai estragar tudo. Eu fiz isso (ops de novo hehe) mas se não tivesse feito, não teria entendido tudo. Porém, não siga meu exemplo kk :)

(E essa capa mais que maravilhosa?)

Eu indico para todo mundo e depois de Os 13 porquês acho que é meu livro favorito. É ridiculamente inteligente. E o final, novamente confessando, chorei muito porque dá uma dor no coração. Aborda assuntos sérios como insegurança, pressão e brigas familiares e principalmente, a disputa pelo poder. Me interessei sem dúvidas pelos outros livros da autora e se ler, prometo vir fazer resenha <3

O que acharam? Interessados? Acreditem em mim, não irão se arrepender nada em ler. Algum livro em especial para as férias? Me contem aqui nos comentários :)

Espero que tenham gostado, beijos, 
Ana. 

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Assistimos: A Esperança - Parte 1

Oieeee gente. Tudo bem? Hoje é FERIADOOOO!

Ontem eu e a Ana fomos assistir a primeira parte do final da saga ''Jogos Vorazes'' e sem mais, nem menos: AMAMOS!

Como nem eu, nem a Ana nunca lemos nenhum dos livros da saga, tudo no filme é uma surpresa para nós, pois não temos a menor ideia do que está prestes à acontecer. #emoção E não preciso nem dizer que ficamos super tensas a cada cena, hahaha.

A Esperança é o terceiro livro da mundialmente conhecida franquia "Jogos Vorazes". Nos cinemas, A Esperança será dividido em duas partes: Parte 1, nos cinemas desde esta quarta-feira e a Parte 2, prevista para 20 de novembro de 2015, assim como foi optado em Harry Potter e seus dois filmes finais e em Crepúsculo também com seus dois últimos filmes.

No filme, Katniss Everdeen (a nossa querida Jennifer Lawrence), será transformada em símbolo da revolução: o Tordo.

Se você ainda não acredita que este filme está demais (tanto quanto os outros 2, ou até mais), muitos críticos dizem que este é com certeza, até agora, o melhor de todos os filmes da saga. Será? Eu e a Ana com certeza concordamos! Se quiser tirar suas próprias conclusões corra já para os cinemas e não perca A Esperança - Parte 1.

 
Beijos, Nat.